Ellon Musk: bilionário avança em seu plano de conectar o cérebro a computadores

ANÚNCIO

A ideia de conectar cérebros em computadores não é recente, o bilionário Elon Musk já iniciou os estudos por sua startup de neurociência, a Neuralink, que segundo o empresário pode tornar esse sonho realidade.

O intuito da startup de Musk é que seja possível gravar recordações em um computador, diretamente do cérebro e vê-las quando quiser. O CEO da SpaceX, divulgou na sexta-feira avanços feitos pela empresa. 

ANÚNCIO

Segundo a equipe de Elon, chamou a iniciativa de “jornada para capacitar humanos com superpoderes”. A Neuralink conseguiu conectar um porco a um computador por dois meses, e o micro dispositivo que foi inserido em seu cérebro tinha o tamanho de uma moeda.

Ellon Musk: bilionário avança em seu plano de conectar o cérebro a computadores
Fonte: (Reprodução/Internet)

IA pode ser uma ameaça aos humanos

A empresa de Musk explica que o objetivo final é implantar esse micro chip no órgão mais complexo do ser humano para auxiliar no tratamento de doenças como o Alzheimer, como também permitir que as pessoas com doenças neurológicas controlem smartphones ou computadores com o cérebro. 

No entanto, o maior foco da companhia espacial é abrir portas dos horizontes para o que Musk chama de ‘cognição super-humana’. Segundo o bilionário, a população deve fundir-se com a inteligência artificial (IA) para que eles não cheguem ao ponto de destruir a raça humana. 

ANÚNCIO

“As pessoas precisam se fundir com a inteligência artificial (IA), em parte para evitar um cenário em que a IA se torne tão poderosa que destrua a raça humana”, explicou Elon Musk sobre as fusões de computadores com cérebros. 

CHIP será implantado no cérebro

Em pronunciamento, Musk descreveu o sensor Neuralink, com dimensões de 8 milímetros de diâmetro, podendo chegar a ser menor que a ponta do dedo humano. Para o empresário, o dispositivo funciona como um “Fitbit em seu crânio, com pequenos fios”.

O micro aparelho desenvolvido pela SpaceX, contém uma pequena sonda, onde estão inseridos mais de 3 mil eletrodos conectados a fios flexíveis e delgados, tal ou menores que um fio de cabelo humano. O sistema pode monitorar a atividade de mil neurônios cerebrais, sendo que o cérebro humano tem cerca de 86 milhões de neurônios. 

Segundo Elon Musk, o dispositivo pode ser retirado e o portador não sofrerá nenhum problema neural. A empresa fez a testagem com a porca Dorothy, que recebeu o dispositivo em seu cérebro e logo depois teve o mesmo retirado. O filantropo ainda confirmou que injetou dois chips de uma vez em um só porco. 

ANÚNCIO