Essa cidade norueguesa utiliza um “sol artificial” no inverno, entenda o caso

ANÚNCIO
Cidade norueguesa usa espelhos para garantir luz solar metade do ano
Foto: (reprodução/internet)

Uma cura de baixa/alta tecnologia para a tristeza do inverno em uma cidade que fica sem luz solar direta por cinco a seis meses por ano.

Conforme os dias ficam mais curtos e as noites mais frias, um pouco de sol pode ser difícil de encontrar. É especialmente verdade em Rjukan, uma pequena cidade na Noruega.

ANÚNCIO

Por causa de uma imponente cadeia de montanhas próxima, a área não recebe luz direta do sol de Setembro a Março. Sete meses de quase escuridão podem deixar qualquer um para baixo, bem como privado de vitamina D.

Há uma cura para a tristeza do inverno na cidade?

Quase sete meses desse tipo de melancolia podem derrubar qualquer pessoa, até mesmo noruegueses que estão acostumados a invernos rigorosos.

Felizmente para os residentes de Rjukan, existe uma solução. A um custo de 5 milhões de coroas norueguesas (cerca de 841.000 em dólares americanos), três espelhos de 56 metros quadrados foram instalados em um penhasco com vista para a cidade.

ANÚNCIO
Espelhos gigantes refletem o sol de inverno em Rjukan, Noruega | ArchDaily Brasil
Foto: (reprodução/internet)

Leia também: Você sabe por que vemos pontinhos pretos depois de olhar para o sol?

Como essa tecnologia funciona?

Em dias claros – que são incapazes de discernir do solo em Rjukan – os espelhos refletem a luz do sol na praça da cidade. Se essa solução parece simples – refletir luz – é porque é. Foi concebida pelo engenheiro norueguês Sam Eyde, na década de 1910.

Não deu certo até 2005, quando o artista local Martin Andersen começou a promover a ideia, angariando apoio financeiro para o que chamou de “O projeto Espelho”. Eles foram finalmente entregues e instalados por helicópteros no verão passado, antes de serem testados no início de setembro de 2013.

Espelhos levam luz solar à Noruega
Foto: (reprodução/internet)

Com certeza, eles funcionam. Com seus poderes combinados, os espelhos lançam 200 metros quadrados de luz do sol sobre Rjukan. A luz não é tão poderosa quanto a luz solar direta e pode perder até 20% de sua intensidade no processo.

Sobre cidades peculiares: Conheça Kaktovik: a cidade do Alasca que é repleta de ursos polares

Ainda assim, isso é melhor do que antes dos espelhos. Antes deles, os residentes de Rjukan precisavam andar de teleférico até o topo de um precipício próximo para ver o sol durante os meses de inverno.

Os espelhos tiveram sua grande inauguração em 30 de outubro de 2013. Durante a cerimônia, uma banda local tocou, apropriadamente, uma música chamada “Let the Sunshine In” (Deixe a luz do sol entrar). 

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Portable Press

ANÚNCIO