A vitamina D pode reduzir a mortalidade por COVID-19?

ANÚNCIO

Sabemos que a vitamina D é essencial para regular a quantidade de cálcio e fosfato em nosso corpo. Mas também pode ajudar no combate à infecção COVID-19?

Vitamina D: alimentos, para que serve e deficiência
Foto: (reprodução/internet)

Pesquisas recentes feitas por cientistas nos Estados Unidos e no Reino Unido parecem sugerir isso. Um estudo de dados globais mostrou uma associação clara entre deficiência grave de vitamina D e altas taxas de mortalidade de COVID-19.

ANÚNCIO

Leia também: Por que algumas pessoas tem sintomas mais graves de coronavírus em relação a outras?

A equipe estava tentando entender a razão por trás das diferenças inexplicáveis ​​nas taxas de mortalidade COVID-19 entre diferentes países. O objetivo do estudo foi investigar se a vitamina D desempenhou algum papel na progressão do COVID-19.

Isso incluiu complicações que podem variar de inflamação desregulada à mortalidade. Eles analisaram dados de hospitais na 10 países, incluindo EUA, Reino Unido e Espanha, por exemplo.

A equipe descobriu que países com altas taxas de mortalidade de COVID-19, como o Reino Unido e Espanha, também viram pacientes com níveis mais baixos de vitamina D quando comparados a países não tão gravemente afetados.

ANÚNCIO

Posteriormente, os pesquisadores descobriram uma forte correlação entre os níveis de vitamina D e a tempestade de citocinas, que é uma condição hiperinflamatória causada por um sistema imunológico hiperativo.

A vitamina D impede que o sistema imunológico se torne hiperativo. Isso também pode explicar por que crianças, que não têm um sistema imunológico totalmente desenvolvido, têm uma taxa de mortalidade mais baixa.

No entanto, os pesquisadores alertaram contra o acúmulo de vitamina D, pedindo mais pesquisas. Essas observações foram repetidas em outro estudo realizado por cientistas no Reino Unido.

Publicado no Irish Medical Journal, o estudo se concentrou nos níveis de vitamina D em países europeus, comparando-os com dados de infecção e mortalidade por COVID-19. Os autores fizeram um forte apelo aos órgãos de saúde nacionais e internacionais para otimizar suas recomendações de vitamina D.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Organic Facts

ANÚNCIO