Veja como a poluição do ar compromete o cérebro das crianças

ANÚNCIO

O ar que respiramos pode determinar a maneira como nosso cérebro se desenvolve.

Poluição do ar causa doenças pulmonares em crianças
Foto: (reprodução/internet)

Um estudo recente, publicado na PLOS One, descobriu que altos níveis de exposição à poluição do ar relacionada ao tráfego (PART) na primeira infância resultaram em mudanças estruturais no cérebro aos 12 anos.

ANÚNCIO

Como a pesquisa foi conduzida

Realizado pelo Hospital Medical Center de Crianças de Cincinnati, o estudo revelou uma perda de espessura cortical e volume de substância cinzenta em crianças com alta exposição à PART quando comparadas com crianças expostas a níveis mais baixos de poluição.

Essa equipe escolheu seus participantes do Estudo de Alergia Infantil e Poluição do Ar de Cincinnati, que constituiu crianças com menos de seis meses de idade. Os participantes incluíram crianças com alta e baixa exposição à PART no primeiro ano de vida.

A poluição do ar não afeta apenas as crianças: A perda de expectativa de vida por poluição do ar excedeu o tabagismo

Os níveis de PART foram estimados avaliando a qualidade do ar em diferentes locais da cidade. Exames regulares das crianças foram realizados com visitas clínicas nas idades de 1, 2, 3, 4, 7 e 12 anos.

ANÚNCIO

As leituras finais foram baseadas em imagens de ressonância magnética das imagens anatômicas do cérebro de 147 crianças, com 12 anos.

Percepção sensorial e controle motor comprometidos

Os resultados revelaram que em crianças com altos níveis de exposição à PART houve uma redução regional do volume da substância cinzenta e da espessura cortical.

A massa cinzenta do cérebro está associada à percepção sensorial e ao controle motor, enquanto a espessura cortical é a profundidade da massa cinzenta externa.

Houve uma diminuição de 3-4% no lobo frontal, lobos parietais e cerebelo. Essas regiões do cérebro são formadas na infância e são vulneráveis ​​a danos neste período crítico.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Organic Facts

ANÚNCIO