Alerta: retardantes de chamas e pesticidades podem interferir no desenvolvimento intelectual das crianças

ANÚNCIO

Há muito se sabe que o chumbo e o mercúrio afetam o crescimento intelectual das crianças.

Como a pandemia pode afetar a saúde mental das crianças
Foto: (reprodução/internet)

Um novo estudo afirma que esses não são mais os principais culpados desde as restrições que lhes são impostas, mas cita os retardadores de chama e os pesticidas como os novos responsáveis ​​pelo impedimento do desenvolvimento mental das crianças.

ANÚNCIO

As exposições tóxicas ainda são um risco

De acordo com o novo estudo publicado na revista Molecular and Cellular Endocrinology, houve mais de um milhão de casos de subdesenvolvimento intelectual nos EUA entre 2001 e 2016, apesar dos níveis decrescentes de produtos químicos tóxicos.

Retardadores de chama, devido ao uso de éteres difenílicos polibromados, e pesticidas organofosforados surgiram como os principais responsáveis ​​por isso.

“Nossas descobertas sugerem que nossos esforços para reduzir a exposição a metais pesados ​​estão valendo a pena, mas que as exposições tóxicas, em geral, continuam a representar um risco formidável para a saúde física, mental e econômica dos americanos”, disse a investigadora principal do estudo, Abigail Gaylord.

ANÚNCIO

“Infelizmente, as políticas mínimas em vigor para eliminar pesticidas e retardantes de chama claramente não são suficientes.”

Leia também: Veja como a poluição do ar compromete o cérebro das crianças

Interferindo na tireoide

Retardantes de chamas e pesticidas também podem interferir na função da tireoide. Além disso, as substâncias encontradas em vários produtos domésticos são capazes de se acumular no corpo e causar danos a órgãos.

O estudo observou que o custo geral das doenças do neurodesenvolvimento diminuiu durante o período desta pesquisa.

O estudo destaca que os indivíduos podem ser expostos a produtos químicos desreguladores do sistema endócrino desde o início do útero e ainda na primeira infância.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Organic Facts

ANÚNCIO