O vaper ou cigarro eletrônico é cancerígeno?

ANÚNCIO

O uso do cigarro eletrônico pode ter um impacto mais profundo e de longo prazo do que se pensava anteriormente.

Is it better to vape than to smoke? | Financial Times
Foto: (reprodução/internet)

Uma nova pesquisa, publicada na revista Epigenetics, revelou que a vaporização pode causar alterações químicas no DNA de seus usuários, espelhando as alterações nos fumantes.

ANÚNCIO

Mais preocupante, essas alterações, também conhecidas como alterações epigenéticas, também são encontradas em todos os tipos de cânceres humanos e outras doenças graves.

Como o estudo foi feito

O estudo foi conduzido por uma equipe de cientistas da Escola de Medicina Keck da USC. A equipe estudou 45 voluntários, dividindo-os em três grupos: fumantes, usuários de vaper e o grupo-controle com participantes não-usuários de vaper e não-fumantes.

Leia mais sobre o Vaper: O uso desinformado dos vapers entre jovens preocupa pesquisadores, entenda

A equipe realizou exames de sangue para verificar as alterações químicas no DNA que afetam a atividade do gene. Essas mudanças afetam a expressão gênica e a estabilidade genômica em diferentes estágios de desenvolvimento.

ANÚNCIO

Alterações epigenéticas levam ao câncer?

A pesquisa atual é uma continuação de um estudo anterior da equipe, onde eles encontraram um número anormal de expressões genéticas em pessoas que fumam ou usam vaper.

Essas mudanças não significam necessariamente que essas pessoas desenvolveriam câncer. No entanto, pode indicar exposição a elementos causadores de câncer em instrumentos de vaporização.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Organic Facts

ANÚNCIO