O aumento de apenas 1 dólar no salário mínimo já poderia reduzir as taxas de suicídio nos EUA, revela estudo

ANÚNCIO

As políticas de bem-estar público podem impactar a saúde pública por meio de alguns microfatores inesperados, se os resultados de um novo estudo forem confiáveis.

Depressão no Trabalho: Encontrando soluções e superando as Dificuldades -  Blog Cenat
Foto: (reprodução/internet)

O relatório da pesquisa descobriu que mesmo um aumento de 1 dólar no salário mínimo pode reduzir as taxas de suicídio entre adultos nos EUA.

ANÚNCIO

O jornal cita o suicídio como uma das principais causas de morte nos Estados Unidos, enquanto um relatório da OMS observa que o suicídio tira uma vida a cada 40 segundos em todo o mundo.

O aumento do salário mínimo em períodos de alto desemprego

Dificuldades financeiras também podem ser causa de suicídio, mas não se fala muito sobre as políticas que podem afetar esses fatores.

Conduzida por uma equipe da Emory University, a pesquisa executou um modelo de diferença em diferenças usando dados de todos os estados dos EUA de 1990 a 2015.

ANÚNCIO

Ela descobriu que um aumento de 1 dólar no salário mínimo pode trazer uma redução de 3,4% a 5,9% no taxas de suicídio entre adultos com ensino médio ou menos.

Os maiores efeitos do salário mínimo na redução dos suicídios foram observados em níveis mais elevados de desemprego.

Ao contrário, as mudanças no salário mínimo não tiveram muito impacto sobre os adultos com ensino superior.

O estudo também sugere que os potenciais efeitos protetores de um salário mínimo mais alto são mais importantes durante períodos de alto desemprego.

Leia também: Conheça o método de tratamento da depressão que aliviou os sintomas em 90% dos participantes de uma pesquisa

A comunidade na luta contra o suicídio

De acordo com o Plano de Ação de Saúde Mental da OMS 2013-2020, os Estados Membros da OMS se comprometeram a trabalhar em direção a uma meta global de reduzir a taxa de suicídio em seus países em 10% até 2020.

Os resultados deste artigo foram publicados no Journal of Epidemiology & Community Health.

Se você conhece alguém que está lutando contra problemas de saúde mental ou também com pensamentos suicidas, conversar e estender a mão pode fazer a diferença.

Tente conversar com amigos, familiares ou procure ajuda profissional caso se sinta confortável. A ajuda também está disponível online.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Organic Facts

ANÚNCIO