Um homem morreu por comer muito alcaçuz preto – veja como isso pode acontecer

ANÚNCIO
Black licorice can have serious health consequences when it's consumed in excess.
Foto: (reprodução/internet)

Embora não pensemos com frequência nos alimentos como tendo o potencial de se provarem letais em grandes doses, em casos raros é certamente possível.

Caso em questão: de acordo com a Associated Press, um homem de 54 anos em Massachusetts morreu no ano passado após consumir uma quantidade excessiva de bala de alcaçuz preta, que é uma guloseima popular no Halloween do país.

ANÚNCIO

Falando em doces, leia também: A cura para a diabetes pode estar onde menos esperamos

No caso, que foi publicado recentemente no New England Journal of Medicine, o homem não identificado faleceu devido a uma parada cardíaca. Acredita-se que o evento tenha sido causado pela ingestão regular e excessiva de alcaçuz preto.

O doce contém ácido glicirrízico, também conhecido como glicirrizina, um composto adoçante encontrado na raiz do alcaçuz e que pode causar hipertensão, irregularidades no ritmo cardíaco e potássio e desequilíbrios eletrolíticos quando ingeridos em grandes quantidades.

O homem teria comido um saco e meio de alcaçuz preto diariamente por várias semanas antes de desmaiar. Os médicos determinaram que ele sofria de baixo nível de potássio, o que criava ritmos cardíacos irregulares.

ANÚNCIO

O caso chamou mais atenção para os perigos do ácido glicirrízico, que a Food and Drug Administration adverte que pode ser prejudicial em quantidades encontradas em apenas 56 gramas de alcaçuz preto por dia quando consumido de forma consistente durante um período de duas semanas.

O composto também é encontrado em jujubas e outros alimentos. Pessoas com problemas cardíacos devem ter cuidado especial para não abusar.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Mental Floss

ANÚNCIO