Gravidez e amamentação diminuem o risco de menopausa precoce, revela estudo

ANÚNCIO

Alcançar a menopausa aos 45 anos ou menos pode trazer muitas complicações.

Confirmado: a menopausa chega mais tarde para mulheres que amamentaram
Foto: (reprodução/internet)

Do lado positivo, um novo estudo adicionou à lista o que pode reduzir o risco de menopausa precoce e, assim, reduzir os problemas de saúde em mulheres mais velhas.

ANÚNCIO

Considerações sobre o estudo

De acordo com este estudo, a gravidez e a amamentação por sete a 12 meses podem reduzir significativamente o risco de menopausa precoce antes dos 45 anos.

Pesquisas existentes sugerem que a menopausa precoce pode aumentar o risco de declínio cognitivo, doenças cardiovasculares, osteoporose e até morte precoce.

O novo estudo, publicado no JAMA Network Open, procurou compreender a associação da paridade e da amamentação ao risco de menopausa precoce. A paridade se refere ao número de gestações realizadas para uma idade gestacional viável.

ANÚNCIO

“Os resultados do estudo fornecem a evidência mais forte até o momento de que a amamentação exclusiva pode reduzir o risco de menopausa precoce”, disse Lisa Halvorson, médica e chefe do Departamento de Saúde e Doenças Ginecológicas do NICHD, que supervisionou a pesquisa.

Veja também: Especialistas em gravidez perpetuam a desinformação sobre métodos contraceptivos, entenda

Os resultados são surpreendentes

Os dados do Nurses ‘Health Study II foram analisados ​​para o propósito desta pesquisa. Verificou-se que mulheres que tiveram uma gravidez a termo correm um risco 8% menor de menopausa precoce em comparação com mulheres que não estiveram grávidas ou mulheres que estiveram grávidas por menos de seis meses.

Uma segunda gravidez aumentou a diferença em 16%, enquanto uma terceira gravidez reduziu o risco em 22%.

Por outro lado, a amamentação por mais de dois anos levou a um risco 26% menor de menopausa precoce em comparação com mulheres que amamentaram por menos de um mês.

Surpreendentemente, as mulheres que amamentaram por um período de sete a 12 meses tiveram um risco 28% reduzido em comparação.

Ainda não sabemos por que isso acontece

Embora o estudo tenha envolvido 100.000 participantes com idades entre 25 e 42 anos, o estudo não conseguiu descobrir por que essa associação existe.

Uma hipótese fala sobre a gravidez e a amamentação interrompendo o processo de ovulação, por sua vez, retardando a menopausa.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Organic Facts

ANÚNCIO