Conheça os problemas na gestação vinculados ao surgimento de psicose em crianças

ANÚNCIO

O desenvolvimento de transtorno psicótico há muito está associado à gravidez.

Pressão alta na gravidez: conheça os sintomas e fatores de risco
Foto: (reprodução/internet)

Uma nova pesquisa, publicada na Lancet Psychiatry, identificou pelo menos 30 fatores de risco durante os períodos pré-natal e perinatal que podem levar à psicose em crianças.

ANÚNCIO

Como o estudo foi conduzido?

Conduzida pelo NIHR Maudsley BRC, esta foi a primeira revisão desse tipo nas últimas duas décadas. Os resultados podem ajudar no rastreamento durante a gravidez e na criação de estratégias preventivas.

A equipe de pesquisa usou informações do banco de dados Web of Science. Eles procuraram estudos de coorte e caso-controle publicados de 1977 a julho de 2019.

Eles examinaram fatores pré-natais e perinatais, identificando a associação de tais fatores com um transtorno psicótico não orgânico.

ANÚNCIO

Escolheram 152 estudos relacionados a 98 fatores. Destes, eles encontraram 30 como um risco significativo e cinco como proteção.

Veja também: Descubra como o uso de Opióides está ligado à perda da gravidez e dificuldade de concepção

Quais são esses fatores de risco?

Fatores de risco significativos incluíram idades maternas e paternas, psicopatologia parental, psicose materna, herpes simplex 2, três ou mais gestações, estação do nascimento, estresse materno, déficits nutricionais, hipertensão materna, maturidade prematura, complicações obstétricas definidas, peso ao nascer, entre outros.

Os fatores de proteção foram idade materna entre 20 a 29 anos, nuliparidade, peso ao nascimento entre 3.500 e 3.999 g ou mais de 4.000 g.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Organic Facts

ANÚNCIO