Como a capacidade de ler as emoções do parceiro afeta seu relacionamento?

ANÚNCIO

Quando a empatia pode prejudicar ou beneficiar um relacionamento?

casal-conversando-imparcialidade - Quem Crescemos
Foto: (reprodução/internet)

Leia também: Entenda a ligação entre demência e depressão em parceiros cuidadores

Um novo estudo da Universidade de Toronto e da Universidade de Rochester lançou alguma luz sobre este assunto, tentando entender quando a precisão empática, ou a habilidade de ler as emoções dos outros, beneficia ou prejudica um relacionamento.

ANÚNCIO

O estudo, publicado na revista Psychological Science, descobriu que as emoções de apaziguamento, como o embaraço, eram mais benéficas para um relacionamento do que as emoções dominantes, como a raiva.

O objetivo era encontrar uma associação entre a precisão empática com a qualidade do relacionamento e a vontade de mudar para fazer um parceiro feliz. Para o estudo, os pesquisadores escolheram 111 casais que namoravam há, em média, três anos.

Os participantes discutiram as mudanças que queriam ver em seu parceiro. Isso incluía características pessoais, comportamentos e temperamento. Este feedback foi buscado por ambos os parceiros em um relacionamento.

ANÚNCIO

Os participantes avaliaram as emoções de seus parceiros, suas próprias emoções, a qualidade do relacionamento e seu desejo de mudar de acordo com as solicitações de seus parceiros.

A equipe estava tentando avaliar esses parâmetros de acordo com o tipo de emoção detectada, ou seja, apaziguamento ou dominância. Eles descobriram que a qualidade do relacionamento foi avaliada mais alto para as emoções de apaziguamento.

Emoções dominantes podem induzir sentimentos mais intensos, mas exibem baixa qualidade de relacionamento. A precisão empática, entretanto, não influenciou o desejo de mudança.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Organic Facts

ANÚNCIO