Sintomas de coronavírus podem se expressar de maneira diferente em crianças, revela estudo

ANÚNCIO

 

Casos confirmados da Covid-19 em crianças sobe para 14 no Piauí; pediatra orienta | Piauí | G1
Foto: (reprodução/internet)

COVID-19 nem sempre começa com tosse em crianças. Em vez disso, pode ser uma dor de estômago. De acordo com um novo estudo, publicado na revista Frontiers in Pediatrics, também pode aparecer como náusea e diarreia.

ANÚNCIO

Leia também: E se algumas vacinas infantis pudessem atuar como um inibidor natural do COVID-19?

O estudo foi conduzido por cientistas de Wuhan, China, o epicentro da pandemia. O estudo foi apoiado por histórias de casos de cinco crianças que foram internadas no Hospital Infantil de Wuhan com sintomas não respiratórios.

Esses 5 casos foram de crianças que procuraram atendimento médico para problemas não relacionados. Enquanto três tiveram que ser internados para tratamento ou operação de emergência, dois apresentaram sintomas gastrointestinais.

Um desses casos incluiu uma criança de 2 meses que foi internada por sonolência e má alimentação. Destes, dois tinham história clara de exposição a COVID-19, enquanto um era suspeito do mesmo. Embora nenhuma das crianças tenha sido internada por doença respiratória, todas as cinco desenvolveram pneumonia posteriormente.

ANÚNCIO

Como o COVID-19 estava se espalhando pela cidade na época, as crianças foram testadas para a infecção. Todos os cinco deram positivo. Este é o primeiro estudo que ilustra sintomas não respiratórios em crianças.

A maioria das crianças infectadas apresenta manifestação clínica leve e se recupera um ou dois dias após a febre. Esses cinco estudos de caso mostraram um início mais sério, com dois casos críticos.

É importante ressaltar que quatro das cinco crianças começaram com sintomas do trato digestivo. As crianças também tinham uma condição coexistente. Ainda não está claro se a febre foi devido à infecção SARS-CoV-2 ou condição coexistente.

A Associated Press, entretanto, também relatou um número crescente de síndrome inflamatória multissistêmica entre internações pediátricas em hospitais em Nova York, que mais tarde se revelou relacionada ao COVID-19.

Afetou vasos sanguíneos e outros órgãos vitais. O governador de Nova York, Andrew Cuomo, anunciou que a cidade agora investigará cerca de 100 casos da síndrome.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Organic Facts

ANÚNCIO