A redução da emissão de dióxido de carbono durante a pandemia pode corrigir a mudança climática?

ANÚNCIO

 

Dióxido de Carbono | Educa Mais Brasil
Foto: (reprodução/internet)

As emissões globais de dióxido de carbono devem cair 6% este ano, a maior queda desde a Segunda Guerra Mundial. Agora a má notícia: este é apenas um ganho de curta duração.

ANÚNCIO

Veja também: O ar que você respira pode estar afetando diretamente o seu coração, entenda

Espera-se que os níveis globais atinjam os patamares anteriores e podem até cruzar os números anteriores, uma vez que as nações abram sua economia, alertou o professor Petteri Taalas, secretário-geral da Organização Meteorológica Mundial (OMM), conforme relatado pelo UN News.

“Pode até haver um aumento nas emissões porque algumas indústrias foram paralisadas”, alertou. Foi relatado anteriormente no site da OMM que o organismo mundial espera uma queda de 5,5 a 5,7% nas emissões de dióxido de carbono.

A queda se deve à desaceleração da economia, travamentos e ao fechamento do setor industrial após a pandemia de COVID-19. Isso levou a melhorias localizadas na qualidade do ar em alguns lugares.

ANÚNCIO

No entanto, isso pode não durar muito e não funcionará como uma alternativa para a ação climática concentrada por parte dos governos em todo o mundo.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Organic Facts

ANÚNCIO