Existe uma maneira mais saudável de fazer café? Pesquisadores dizem que sim!

ANÚNCIO

 

Entenda a diferença entre 9 métodos de extração de café filtrado! - Villa Café
Foto: (reprodução/internet)

Uma equipe de cientistas suecos estudou a associação entre o método de preparo do café com mortalidade geral, mortalidade cardiovascular e fatores de risco cardiovascular. O estudo, publicado no European Journal of Preventive Cardiology, relacionou ao café não filtrado com maior mortalidade quando comparada ao café filtrado.

ANÚNCIO

Leia mais sobre café: Gosta de café? Conheça 14 fatos surpreendentes sobre a bebida

A bebida fermentada filtrada também foi associada a uma mortalidade mais baixa quando comparada ao não consumo de café. Portanto, o método mais saudável de fazer café é a fermentação filtrada.

Os resultados foram baseados em pesquisas cardiovasculares norueguesas, compreendendo ao todo 508.747 participantes. A faixa etária era de 20 a 79 anos. Os participantes foram acompanhados por uma média de 20 anos. A equipe se concentrou na morte por causa específica.

O número de mortes foi de 46.341 por todas as causas de mortalidade. 12.621 foram atribuídos a doenças cardiovasculares (DCV), 2.894 para acidentes vasculares cerebrais e 6202 para doenças isquêmicas do coração.

ANÚNCIO

Dos participantes, 59% preferiram café filtrado, 20% preferiram café não filtrado e 9% usaram ambos. 12% dos participantes não bebiam café. A equipe descobriu que beber café era benéfico para a saúde, especialmente café filtrado.

Reduziu o risco de morte por qualquer causa em 15% quando comparado com o não consumo de café. Disto, os riscos de DCV foram reduzidos em 12% nos homens e 20% nas mulheres.

A mortalidade mais baixa foi registrada para pessoas que tomaram de 1 a 4 xícaras de café filtrado por dia. O café filtrado também obteve uma pontuação favorável quando comparado ao café não filtrado.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Organic Facts

ANÚNCIO