Nova pesquisa sugere que é possível reduzir o risco de Alzheimer em 60%: saiba como

ANÚNCIO
As Lições de Modern Love - Movie Places
Foto: (reprodução/internet)

Muitas vezes ouvimos falar de um estilo de vida mais saudável e os benefícios que ele tem a oferecer em todas as idades. Se você pensou que já é tarde demais para começar, um novo estudo confirma que não é.

Veja também: Conheça o estudo que mostra como mulheres são mais resilientes ao Alzheimer

Uma nova pesquisa sugere que uma combinação de hábitos saudáveis ​​pode reduzir o risco de Alzheimer em 60%. Os 3.000 participantes envolvidos no estudo foram avaliados com base em cinco fatores de estilo de vida. Era importante ter uma combinação de todos esses fatores para observar a maior redução do risco.

ANÚNCIO

Os fatores incluem – atividade física de intensidade moderada a vigorosa durante 150 minutos por semana, não fumar, consumo de álcool de leve a moderado, dieta MIND que é fortemente baseada em vegetais, atividades cognitivas tardias.

“Este estudo observacional fornece mais evidências sobre como uma combinação de comportamentos modificáveis ​​pode mitigar o risco da doença de Alzheimer”, disse o diretor do Instituto Nacional de Envelhecimento (NIA), Richard J. Hodes.

“As descobertas fortalecem a associação entre comportamentos saudáveis ​​e risco mais baixo, e contribuem para o controle ensaios clínicos para testar diretamente a capacidade das intervenções para retardar ou prevenir o desenvolvimento da doença de Alzheimer. ”

ANÚNCIO

O novo estudo financiado pelo NIA vem na esteira de vários desses estudos nos últimos anos sobre mudanças no estilo de vida mais saudável e redução do risco de doenças como o Alzheimer.

Uma pesquisa de 2017 encomendada pelo mesmo ramo do NIA trouxe evidências ‘encorajadoras, embora inconclusivas’ sobre a relação do aumento da atividade física, controle da pressão arterial e treinamento cognitivo com o risco de Alzheimer.

O NIA está atualmente financiando mais de 100 estudos de intervenção não medicamentosa em torno do Alzheimer e outras demências relacionadas.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Organic Facts

ANÚNCIO