Entenda como a pecuária intensiva traz e pode trazer ainda mais riscos de uma epidemia

ANÚNCIO
Dando número aos bois - Dinheiro Rural
Foto: (reprodução/internet)

As práticas agrícolas intensivas, como a pecuária, aumentaram o risco de epidemias. Em um estudo publicado em Proceedings of the National Academy of Sciences, pesquisadores do Reino Unido alertaram sobre o alto número de rebanhos, a baixa variedade genética e o uso excessivo de antibióticos.

Leia também: Plantas fáceis de cultivar para jardineiros iniciantes, parte 1: como plantar tomate?

O estudo mostrou que um número muito alto de gado está levando à disseminação de espécies patogênicas entre os humanos. Os pesquisadores estudavam a evolução de uma bactéria encontrada no gado, Campylobacter jejuni. Essa bactéria é a principal causa de gastroenterite em países de alta renda.

ANÚNCIO
Sintomas de Campylobacteriosis
Foto: (reprodução/internet)

Eles descobriram que esta cepa de bactéria específica do gado surgiu coincidindo com um aumento significativo no número de bovinos no século XX. A pecuária intensiva levou ao cruzamento da bactéria do gado para infectar os humanos, gerando muitos problemas à saúde das pessoas.

Com o movimento de animais se tornando global, agora temos uma situação em que essas infecções podem se espalhar globalmente por meio de redes comerciais. A equipe estudou as sequências do genoma de C. jejuni de 1.198 isolados de casos clínicos, provenientes de diferentes países.

Os dados foram coletados de estudos publicados e genomas isolados no National Center for Biotechnology Information. Isolados complexos foram obtidos das coleções da Agência de Saúde Vegetal e Animal.

ANÚNCIO

Ao todo, as amostras foram coletadas principalmente no Reino Unido (60%), Espanha (12%) e Estados Unidos (10%). As amostras foram coletadas de fontes ambientais, ruminantes (como gado), galinhas, animais de estimação e pássaros selvagens.

As amostras indicaram várias transições de hospedeiros recentes. Nessa mistura, uma linhagem de gado emergiu e proliferou. Essa especialização do hospedeiro levou a clones endêmicos e epidêmicos que se espalharam globalmente entre o gado.

A produção intensiva de gado é estimulada pela crescente demanda e pelas necessidades de uma crescente população humana. No entanto, este estudo mostrou que a vasta indústria pecuária global também levou ao surgimento de cepas especializadas, o que aumentou significativamente o risco de infecção humana.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Organic Facts

ANÚNCIO