Mulheres que sofreram abuso doméstico têm mais risco de mortalidade por diversas causas, entenda

ANÚNCIO

Embora existam estudos que mostram o efeito adverso do abuso doméstico em mulheres sobreviventes, como isso afeta sua mortalidade?

Isolamento imposto por quarentena pode elevar número de casos de violência  doméstica | HuffPost Brasil
Foto: (reprodução/internet)

Uma pesquisa recente no Reino Unido, publicada no Journal of The American Heart Association, estudou o impacto de longo prazo da violência doméstica.

ANÚNCIO

Eles descobriram que as mulheres sobreviventes enfrentam um risco aumentado de subsequente diabetes mellitus tipo 2, doenças cardiovasculares e mortalidade por todas as causas.

Como o estudo foi feito?

Os pesquisadores usaram dados de um estudo de coorte retrospectivo de pacientes de cuidados primários. Abrangendo mais de 23 anos, de 1995 a 2017, consistia em 18.547 sobreviventes de violência doméstica com base no Reino Unido.

Seus dados de saúde foram comparados com um grupo de controle de 72.231 mulheres que não haviam enfrentado tal situação.

ANÚNCIO

Veja também: A pandemia está afetando mulheres jovens e a população LQBTQ+: entenda aqui

O objetivo era descobrir se havia alguma associação entre violência doméstica e doenças cardiometabólicas subsequentes e mortalidade por todas as causas. As doenças cardiometabólicas incluem diabetes mellitus tipo 2, doenças cardiovasculares e hipertensão.

Resultados percentuais do estudo

A equipe descobriu que os sobreviventes corriam um risco maior de desenvolver doenças cardiovasculares (31%), diabetes mellitus tipo 2 (51%) e mortalidade por todas as causas (44%).

No entanto, não encontraram associação no caso de hipertensão. Dada a alta prevalência de violência doméstica, a equipe sentiu que diagnosticadores e outros profissionais médicos deveriam manter esses dados em mente ao tratar sobreviventes.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Organic Facts

ANÚNCIO