Conheça as mudanças nos voos do Brasil para os EUA anunciadas por Trump

ANÚNCIO

Donald Trump, atual presidente dos Estados Unidos, divulgou nota nesta segunda-feira (13), permitindo a chegada de brasileiros em qualquer um dos aeroportos norte-americanos.

Ainda em maio, após o Brasil se tornar o segundo país com o maior número de casos de Covid-19 no mundo, Trump havia instaurado mudanças quanto à chegada de brasileiros aos EUA, com apenas 15 aeroportos estando disponíveis para pouso.

ANÚNCIO

E os aeroportos não foram escolhidos por acaso: tinham que contar com centro médicos maiores e mais bem equipados do que os outros, além de também ter procedimentos de segurança mais rígidos.

Conheça as mudanças nos voos do Brasil para os EUA anunciadas por Trump
Fonte: (reprodução/internet)

Confira mais informações sobre as alterações dos voos entre Brasil e Estados Unidos.

Aeroportos abertos para brasileiros

Com a recente decisão do presidente, a chegada dos brasileiros aos Estados Unidos será permitida em todos os aeroportos do país a partir de agora. Ademais, não são todos os brasileiros que podem fazer a entrada, pois as medidas de segurança ainda estão em vigor.

ANÚNCIO

Apenas quem já tinha autorização para entrar nos EUA pode voltar para lá. Ou seja, quem tem visto de residência, é casado com ou tem filhos norte-americanos, que tenham green card, entre outros. Não será possível fazer uma primeira viagem para aqueles que nunca foram ao país.

“Não é qualquer brasileiro que pode ir para os EUA, só quem já tinha autorização. A decisão envolve ainda voos oriundos de outros países como os da UE, China, Irã, Reino Unido e Irlanda.” disse, Jusuvenne Zanini, advogado do escritório N. Tomaz Braga & Schuch em entrevista dada ao jornal Globo.

Flexibilização dos bilhetes

A LATAM já está retomando os voos internacionais, assim como os nacionais. Com a flexibilização anunciada por Trump, a tendência é que os voos da empresa acabem se normalizando com o tempo.

A companhia de aviação já anunciou também que está permitindo a remarcação de viagens sem a cobrança de tarifas extras, desde março. No entanto, a mudança precisa ser feita “respeitando a sazonalidade da passagem adquirida”.

A Gol também já se programa para retomar os voos que envolvem a rota Brasil/EUA, mas diz que hoje ainda não tem uma data específica para começar a colocar seus aviões em funcionamento.

ANÚNCIO