Crianças são apenas 1% dos casos de Covid-19 no Reino Unido, veja estudo aqui

ANÚNCIO

 

Covid-19. Colocar máscaras em bebés e crianças pequenas "pode ser fatal"
Foto: (reprodução/internet)

Evidências emergentes sugeriram que COVID-19 é bastante raro entre crianças. Um estudo em grande escala agora apoiou isso. Publicado no BMJ Journals, o estudo confirmou que apenas 1% dos casos positivos para COVID-19 no Reino Unido eram crianças. Esses resultados são baseados em testes em grande escala.

ANÚNCIO

Os resultados indicam que as crianças têm um papel limitado na infecção e transmissão do vírus SARS-CoV-2. O objetivo da pesquisa foi comparar as tendências, práticas de teste, vigilância e letalidade entre crianças e adultos durante o primeiro surto de COVID-19 no Reino Unido, de janeiro a maio.

Fique por dentro: Como se proteger do coronavírus em transporte públicos

A equipe estudou as tendências nos casos de COVID-19, incluindo casos graves. Eles compararam as taxas de positividade e a prevalência na comunidade em crianças com adultos. Isso incluiu casos de crianças com infecção respiratória aguda (IRA).

A equipe descobriu que as crianças representavam apenas 1,1% de todos os casos positivos de COVID-19 no período de teste. Ao todo, 540.305 pessoas foram testadas para o vírus SARS-CoV-2, dos quais 129.704 ou 24% foram considerados positivos.

ANÚNCIO

Crianças (com menos de 16 anos) foram responsáveis ​​por 35.200 testes, dos quais 1.408 ou 4% tiveram resultado positivo. Isso representou 1,1% do total de casos positivos.

Entre as pessoas com infecção respiratória aguda, as crianças contabilizaram 351 casos em um total de 2.961 casos. Os casos entre crianças começaram a aumentar em meados de março e atingiram o pico pouco antes de meados de abril, antes de diminuir.

Dos estudos de caso em crianças, a equipe encontrou quatro mortes, das quais quatro foram devido ao COVID-19. Não foi encontrada mortalidade excessiva em crianças.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Organic Facts

ANÚNCIO