Uma receita de cerveja de 5 mil anos atrás foi reproduzida. Será que seria apreciada nos dias de hoje?

ANÚNCIO

A cerveja existe há séculos – muitas culturas mundiais desenvolveram algumas variações de grãos fermentados e água. Mas as cervejas que nossos ancestrais distantes bebiam eram provavelmente muito diferentes das que bebemos agora.

Mais sobre bebidas tradicionais: Você bebe Tequila? Conheça 6 curiosidades sobre a bebida

Cerveja: a verdadeira água benta - Blima Bracher
Foto: (reprodução/internet)

Embora a cerveja degustada séculos antes do nascimento do imperador Júlio César possa ter sido mais saborosa do que outras bebidas da época, ainda era incrivelmente azeda, com um sabor mais próximo do vinagre.

ANÚNCIO

Isso é de acordo com uma equipe de arqueólogos e cervejeiros da Universidade de Chicago da Great Lakes Brewing Company. Usando uma receita de cerveja de 5.000 anos descrita em “Hino a Ninkasi”, um ode à deusa suméria da cerveja, eles prepararam um lote de cerveja apropriada para a época.

A história da Cerveja – Blog Homem Cerveja
Foto: (reprodução/internet)

Para ajudar a garantir a autenticidade, eles até usaram recriações de antigas ferramentas de madeira e potes de fermentação de cerâmica com base em artefatos encontrados no Iraque na década de 1930.

Maltaram a cevada em um telhado e contrataram um padeiro em Cleveland para preparar o bappir (“Pão de cevada”) que eles usavam como fonte de seu fermento, e aqueciam a cerveja durante o processo de fermentação à moda antiga: em fogo alimentado com esterco.

ANÚNCIO
História da Cerveja: Fatos que irão te surpreender! | Blog de Cerveja O Caneco
Foto: (reprodução/internet)

Assim como os cervejeiros mesopotâmicos, a equipe também não usava nenhum método de limpeza moderno para se livrar das bactérias que ocorrem naturalmente nos potes. Depois de deixar sua estranha cerveja fermentar por dois dias, eles finalmente provaram e consideraram que era muito azeda para o século XXI.

Nate Gibbon, um cervejeiro dos Grandes Lagos que passou alguns meses preparando o projeto, não está abandonando o barco.

Ele prometeu dar outra chance à receita de cerveja de 5.000 anos, com sorte, comercializando a cerveja antiga nos Grandes Lagos algum dia, mas da próxima vez ele adoçará a cerveja com mel ou tâmaras, como seus sucessores podem ter feito naquela época para tornar seus produtos mais bebíveis.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Portable Press

ANÚNCIO