Conheça 5 fatos sobre a obra Alice no país das maravilhas

ANÚNCIO

O querido romance infantil está celebrando seu 155º aniversário este ano. Ou será que no próximo ano será o “não aniversário”? Vamos a 5 fatos sobre esse clássico!

Fique por dentro: Veja 10 fatos sobre a fascinante e misteriosa escritora Agatha Christie

1. Lewis Carroll é um pseudônimo

Aventuras na História · País das maravilhas? A controversa relação entre Lewis Carroll e verdadeira Alice, de 10 anos
Foto: (reprodução/internet)

A obra foi escrita por Lewis Carroll, o pseudônimo de Charles Lutwidge Dodgson. Dodgson concebeu a premissa durante uma agradável viagem de barco em julho de 1862 que contou com a presença das três filhas de um colega.

ANÚNCIO

Mais tarde, ele escreveu a história e a deu para um deles como um presente de Natal em 1864. O nome da garota? Alice.

2. As Aventuras de Alice no… subterrâneo

Alice no país das maravilhas
Foto: (reprodução/internet)

Uma das versões do livro se chamava As aventuras de Alice no subterrâneo. Antes de eventualmente enviar seu conto maluco para uma editora, ele acrescentou 12.000 palavras adicionais e considerou títulos como A Hora de Alice na Terra dos Elfos e Alice Entre os Goblins antes de finalmente decidir por Aventuras de Alice no País das Maravilhas.

Entre os muitos capítulos adicionados, incluem aqueles sobre o Gato de Cheshire e a Festa do Chá Maluco.

ANÚNCIO

3. A impressão inicial foi de apenas 2.000 cópias

Primeira edição de Alice no País das Maravilhas foi jogada no lixo | Super
Foto: (reprodução/internet)

Mas o livro rapidamente se tornou uma sensação literária no Reino Unido; Rainha Vitória e Oscar Wilde estavam entre seus primeiros leitores.

Desde então, Alice’s Adventures in Wonderland nunca mais saiu de catálogo. Mais de 100 edições foram impressas em inglês e traduzidas para 174 idiomas.

4. Procurando por mensagens subliminares

Qual a cor do vestido de Alice? « Blog da L&PM Editores
Foto: (reprodução/internet)

Fãs e estudiosos da literatura tentaram decodificar todas as piadas e referências ocultas na obra. Dodgson se caracterizou como o Dodô, que, como ele, gaguejava sempre que falava. Enquanto isso, Bill the Lizard era supostamente uma referência ao então primeiro-ministro britânico, Benjamin Disraeli.

Muitos especulam que o Chapeleiro Maluco foi inspirado por Theophilus Carter, um negociante de móveis rabugento de Oxford que adorava usar cartolas. Ele também supostamente contém várias farpas dirigidas a matemáticos.

5. Síndrome da Alice no país das maravilhas

Ilustrações de 20 edições diferentes de Alice no País das Maravilhas retratam a obra com diferentes olhares! – NotaTerapia
Foto: (reprodução/internet)

A síndrome de Alice no país das maravilhas foi identificada pelo psiquiatra britânico John Todd em 1955. Às vezes, afeta aqueles que sofrem de enxaqueca e os faz perceber os objetos próximos como menores, maiores ou mais distantes do que realmente estamos.

Traduzido e adaptado por Agora Sabe

Fonte: Portable Press

ANÚNCIO